Skip to main content

[Opiniões] - "A Cidade dos Ossos", de Cassandra Clare

 
Sinopse
No Pandemonium, a discoteca da moda de Nova Iorque, Clary segue um rapaz muito giro de cabelo azul até que assiste à sua morte às mãos de três jovens cobertos de estranhas tatuagens. Desde essa noite, o seu destino une-se aos dos três Caçadores de Sombras e, sobretudo, ao de Jace, um rapaz com cara de anjo, mas com tendência a agir como um idiota…

Opinião
           
Confesso que a sinopse não me despertou interesse, de imediato. É vaga e não refere de forma objetiva, nem sequer superficial, a que se refere o livro no seu conjunto. É claro que esse facto pode despertar curiosidade aos leitores, mas talvez não pelas melhores razões. Perguntas como “O que são Caçadores de Sombras?” e “Esta história não será destinada mais ao público adolescente?” pairaram na minha cabeça. Só quando li opiniões sobre estes livros é que fiquei realmente interessada.
Em relação à primeira questão, Caçadores de Sombras (Filhos de Nephelim) protegem o mundo contra seres sobrenaturais, como vampiros e lobisomens. Já à segunda pergunta, tenho a dizer que sim, é destinado a um público jovem. Contudo, não creio que exclua o público adulto, até porque a escrita é bastante madura e o enredo adaptado às diferentes personagens que o compõem, isto é, a história apresenta situações dramáticas, sérias, maduras, de diversão, confronto e fuga. Para todas as idades, géneros e feitios. Um aspecto que se pode retirar de tudo isto é que o enredo é bastante envolvente e não tem “buracos” em que a ação estagna.
A ação passa-se em Nova Iorque, em tempo indeterminado, na qual seres humanos (mundis), seres sobrenaturais e Caçadores de Sombras vivem em paz através de um pacto que os dois últimos fizeram com o intuito de alcançar a paz. Todavia, vemos logo no primeiro capítulo que isso não é bem assim. E é aí que entra a sinopse que trata exatamente do início da ação. A personagem feminina principal, Clare, vai à discoteca Pandemonium com o seu melhor amigo, Simon. Lá dentro, vê um rapaz de cabelo azul, segue-o e assiste à sua morte às mãos de três Caçadores de Sombras, Jace e os irmãos, Alec e Isabelle. Supostamente, Clare não deveria vê-los, mas vê. E assim, Clare é arrastada para o mundo sobrenatural que coexiste com o seu. A juntar a este estranho acontecimento, é também obrigada a enveredar numa demanda pela sua mãe quando esta desaparece, juntamente com Jace, Alec e Isabelle.
Quanto às personagens secundárias, gostei de Luke, semelhante a um pai para Clare e do antagonista, Valentine. No geral, gostava de ter visto um maior desenvolvimento sobre as personagens secundárias, mas percebi que o importante não era tanto esse aspecto, mas sim a história por de trás. Também nos é apresentada uma personagem homossexual (não vou dizer qual é, hehe), mas ao contrário do que se lê em outros livros, não há muitas referências a isso que nos possam parecer negativas ou depreciativas.
          Os cenários de Nova Iorque ficaram bem construídos perante a nova realidade e os pormenores criativos adicionados pela autora não deixaram a desejar, pelo menos, a meu ver.
A escrita, como já disse, é madura, mas perceptível aos olhos de qualquer leitor e nota-se uma boa organização interna da sucessão dos acontecimentos (ou seja, tem principio, meio e fim e não nos perdemos pelo meio). A relação entre o leitor e as personagens não é tão próxima como em outros livros, mas permite a absorção dos sentimentos que pairam no ar. Neste tipo de história, o triângulo amoroso é inevitável (ou será um pentágono? Quem ler o livro perceberá a razão desta minha dúvida), mas ficou um tanto diferente do que se costuma ver. Não está muito focada na relação amorosa, mas mais na demanda de Clare pela sua mãe e pelo seu passado.
O final é repleto de suspense e fica uma dúvida angustiante no ar que entrelaça o destino de Clare e Jace. É fantasia urbana, não diria que tenha sido criada de raiz, como é óbvio, mas ficou bem conseguida.

Comments

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?