Skip to main content

[Opiniões] - "A Floresta Mecânica" - Robison Wells

Podem ver a sinopse aqui.



Opinião

Descobri há pouco tempo que adoro este género – seja lá ele qual for – e tive de comprar o livro. A verdade é que não consigo definir o género deste tipo de livros. Será distopia? Pensei que as distopias fossem futuristas, mas talvez não tenham de o ser necessariamente. Será Fantástico? A dúvida persiste. Adiante… 

Demorei cerca de duas a três semanas a ler este livro. E não foi por não ter gostado. Dou-lhe quatro estrelas. Foi mais pelo chamado bloqueio de leitor, crise literária, ressaca literária, ou o que lhe quiserem chamar. Mais de 220 páginas das 324 de “A Floresta Mecânica” foram lidas num só dia. Ou melhor em menos de 8h, com algumas pausas pelo meio (eu disse que era lenta a ler), tal foi o vício! 

Vou tentar não me alongar, pois a sinopse já está em cima e muito bem produzida. Bom, tudo começa com Benson a ser aceite numa escola, a Academia Maxfield, e quando se vê dentro dos limites da mesma, apercebe-se da dura realidade. De que não é uma escola “normal”.

Este livro retrata uma história que nos envolve por completo num grande jogo psicológico: uma escola que enclausura alunos, onde o lema é fugir ou esperar pela morte. Literalmente. [SPOILER] Onde alguma comida, a roupa, acessórios e muitos outros recursos lhes são negados. E que os podem ganhar através de um sistema de pontos. Pontos concedidos por bom comportamento. [FIM DE SPOILER] Onde o pisar o risco não é permitido e o mais leve indício e suspeita disso é severamente punido.

Benson é, pelas circunstâncias da vida, um jovem forte e independente e recusa-se a ficar calado – o que, às vezes, lhe pode custar mais do que a própria vida. É o típico curioso e desbocado, não se fica só porque lhe dizem para ficar. Uma autêntica pedra no sapato! Alguém teria, eventualmente, de o ser, não é verdade?

Tal como Os Jogos da Fome, Divergentee tantos outros que li este ano, este tem três grupos: a Sociedade, o Caos e os Variantes. Só os nomes já nos dizem muito, acreditem. Benson sabe que só conseguirá sobreviver se pertencer a um deles. E é o que faz. Creio que o título é explícito o suficiente.

Com um ritmo alucinante, as cenas de acção fizeram-me roer as unhas de antecipação. Não estou a brincar. Mais uma vez, a linguagem é acessível e fluída e começo seriamente a considerar a hipótese de que existe uma fórmula para este tipo de livros – distópicos (se é que este o é!).

Só tenho a dizer que fiquei surpreendida, pois em todos os livros que leio, consigo prever uma ou outra situação, mas neste, não consegui fazê-lo. Imaginei mil e uma soluções para o problema crucial de Benson - fugir da Escola - mas não fui bem-sucedida. Fiquei desapontada comigo mesma, mas agradada pelo livro ter sido imprevisível a esse ponto.

Comments

  1. oh que fixe! tive sorte de o ganhar num passatempo :) vou ter mesmo de o ler, parece ser bem fixe!

    ReplyDelete
  2. oh tmb quero ler este! ;) agora fiquei mais curiosa :) mas é mais uma série/trilogia :( baaaah

    ReplyDelete

Post a Comment

Deixa aqui as tuas epifanias ^^
A gerência agradece :)

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?