Skip to main content

[Opiniões] - Opinião "A Crise Financeira do Pai Natal" de Miguel Morais

Para verem mais informações, cliquem aqui.



Opinião
Este livro foi-me emprestado pela Catarina, do blogue Páginas Encadernadas. Obrigada, Catarina! A opinião dela saiu há, sensivelmente, uma semana e quando a li, não fiquei indiferente. E ela prontificou-se a emprestar-mo. Armei-me em esquisita, ao princípio, porque não queria ficar com o livro por ler, a acumular à pilha dos que já tenho, mas acabei por consentir. Em menos de dois dias, já estava a caminho de Sintra! Fantástico! A verdade é que eu já sabia que o livro era pequeno, vi no blogue dela que tinha apenas 70 páginas. O que me passou completamente ao lado foi ser um conto pequeno. Em cada página, existem poucas palavras em tamanho médio. Li-o em meia hora. E, desbocada como sou, devo dizer que acho o livro muito caro para o tamanho que tem. Mas, claro, isso sou eu a falar demais. 

Apesar da última premissa, aconselho a leitura. Gostei do conto, considero-o muito actual – não recaia ele sobre a crise, não é verdade?! – e, ao longo da leitura, imaginei um pai ou uma mãe a ler a história ao filho ou à filha, à cabeceira, em plena cavaqueira.  À medida que a leitura avançava, ouvia o filho a perguntar: “o que é o PIB?”; "o que é capitalista?" e assim por diante. Já são tão raros estes momentos, pois "os miúdos de agora só vivem com altas tecnologias e jogos informáticos de toda a espécie, ou com todo o tipo de coisas que dê para ficarem fechados no quarto de manhã à noite". Bem verdade!

O conto é muito engraçado, com linguagem simples e não divaga muito, ou seja, diz muito em poucas palavras. É dotado por diálogos cómicos entre o Pai Natal e o seu ajudante não-tradicional! Ahah, o que é que isto significa? Não posso dizer, é spoiler! 

Neste conto, Morais fala-nos sobre o consumismo irremediável, sobre a crise e a diminuição do poder de compra. De igual forma, vemos as dificuldades que as pessoas têm em encontrar emprego. Gostei também por ter referido entidades como o IEFP. Até refere, imaginem, equivalências! Não pude deixar de sorrir amargamente e pensar no Relvas (e em tantos outros). E a triste realidade salta à vista. Os empregadores fecham a porta na cara dos desempregados ou porque são velhos, ou porque têm habilitações a mais, ou porque as têm a menos, ou… enfim, estão a ver? É verdade, mas até chateia, irra! E eu sei do que falo… Infelizmente, já estive desse lado! Por isso, lá está, diz muito em pouco (eu devia aprender a fazer isso).

Considero ideal, principalmente, para ler às crianças, mas acho que este conto pode ser lido por todos nós. Apela ao nosso sentido crítico, ao nosso sentido companheiro e solidário, ao verdadeiro espírito natalício. Ou, pelo menos, aquele que deveria predominar nas nossas vidas e que, muitas vezes pela ganância ou algo mais, não predomina.  

Obrigada, Catarina, mais uma vez!

Comments

  1. De nada :) E devo dizer que adoro a tua opinião *coff especialmente as partes rasuradas coff*

    Parabéns pelo óptimo trabalho*

    ReplyDelete
    Replies
    1. Isso quer dizer alguma coisa? cof cof... :)) Só há uma parte rasurada!! eheh

      Obrigada*
      beijinho**

      Delete
    2. nas partes rasuradas referia-me aos posts em geral :p

      Da opinião gostei de TUDO. Adoro ler as tuas opiniões

      Delete
    3. Ahah, estava a meter-me contigo! Eu percebi, não tinha era percebido que era no geral :D eheh

      Obrigada :D idem, idem, aspas, aspas! eheh

      Delete
    4. eu venho cuscar os posts- sou uma cusca do piorio xD- só não cusco opiniões de livros que ainda não li e é só para não ser influenciada :b

      bem, tirando as da Ne devido à parceria, mas esse é um caso muito particular

      Delete
    5. Cusca à vontade! ;))

      Mas devo avisar que não me rsponsabilio pelos danos causados ao leres as minhas opiniões/posts (os que já leste). Sim, porque só desde que abri este cantinho é que comecei a criar a minha voz! Não sei porquê, mas ajudou-me a ser fiel aos meus valores. QUando escrevia opiniões para outros blogues, tinha sempre a ânsia de agradar e isso condicionava-me a criatividade e a minha voz enquanto opinadora, enquanto blogger! Não tinha controlo... agora, já começo a ser eu, toda eu, nas opiniões!

      beijinho**

      Delete
    6. Acredita, não há muitos mais danos que eu possa sofrer :p

      Isso é bom, seres tu mesma isto é... Não sei como escrevias antes, mas adoroooooo mesmo o que escreves agora :)

      Delete

Post a Comment

Deixa aqui as tuas epifanias ^^
A gerência agradece :)

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?