Skip to main content

[Opinioes] - "Inverso", de L.C. Lavado


***
8.12.12
Vou contar uma breve história – muito breve, como poderão comprovar! – sobre como conheci a autora de “Inverso”, Liliana Lavado. Era uma vez… Okay, okay, estou a brincar. Nao me lembro como ‘conheci’ a autora e como comecei a falar com ela. Talvez através de comentários no blog uma da outra ou pelo facebook. É mais provável ter sido este último o desencadeador, não fosse eu passar ¾ do meu dia enfiada neste vício ao qual jurei nunca me vergar, sendo que o ¼ é dedicado a dormir e a ler…. Na altura, até lhe dediquei um [Devaneios] porque me inspirou muitíssimo - e ainda inspira - que podem ler aqui. E, pronto, conheci o blog dela e conheci os livros e apaixonei-me pelas capas. Na altura, ainda apenas disponíveis em formato digital. A verdade é que não os li e só lhe dizia: “Liliana, eu só não leio em e-book, porque quero reduzir o tempo que permaneço vidrada no pc…” (ou algo do género). Tive muito sucesso, pois nota-se que reduzi drasticamente o tempo que passo no facebook (NOT)! Passados uns meses, a autora disponibilizou-os em versão papel e eu corri como uma louca para os agarrar. Assim que chegaram a casa, pimbas! Estou neste momento, a ler “Inverno de Sombras”. 
The End.
(Eu bem disse que era pequena!)
***
O que dizer sobre Inverso? Os que seguem as minhas opiniões sabem os dois factores fundamentais que me levam a comprar certos livros: a capa e a sinopse. Neste "Inverso", ambos me agradaram logo à primeira vista. Liliana, agradece ao teu homem por nós, os teus leitores, pois a capa está maravilhosa! O género YA, desta vez, também foi crucial para a minha decisão. Fiquei a adorá-lo, quase a venerá-lo, desde que li “Divergente” em Maio.
"Inverso" conta-nos a história da jovem Ivana que se vê no meio de dois mundos. Um é seguro e conhecido. O outro é novo e diferente de tudo o que já viu. Quando conhece um jovem misterioso desse novo mundo, Gabriel, tudo muda. E nem tudo é o que parece. Mais nao digo, senao spoilo isto tudo.
Ora, ‘bora lá! A escrita tem um bom ritmo e muito movimento, é fluída e variada. O livro é composto por frases e capítulos curtos, algo que me agrada bastante e que incita a uma leitura mais rápida. Sabem quando dizemos para nós próprios – a tentar enganar-nos, claro – “Só mais um capítulo, só mais um!”? Pois, é um engano! Lemos cinco ou seis, perdemos a noção das horas, ganhamos olheiras, mas… (porque há sempre um) ficamos com a sensação de realização! Lemos que nem uns desalmados e ficamos felizes por isso. Claro que a história é outra no dia seguinte… mas isso agora não interessa nada [eu juro que não vejo a casa dos degredos, mas a expressão colou-se a mim como uma lapa]!
E agora tenho uma confissão a fazer. Quando os livros me chegaram a casa, fiquei a olhar para eles como uma parva. Pensei “E, agora, se eu não gostar deles? Não vou conseguir dizer isso à rapariga. Só a vergonha! Quase que tropeçava na corrida de obstáculos que percorri para conseguir os livros”. Acreditem… A Amazon para mim é um labirinto! Bom, deixei-me de coisinhas e agarrei-me aos livros. E a primeira frase, que é fundamental, agarrou-me logo a ele e não me soltou mais, mantendo-me cativa nas suas palavras e nas suas páginas.
As personagens ficaram bem desenvolvidas, com personalidade, não estão lá só para enfeitar, ou para ser mais uma ou duas. Não. Cada uma tem um papel importante na história. E o melhor? São reais. Como? Têm atitudes reais, chateiam-se quando têm de o fazer, amam quando têm de amar, riem e choram quando precisam, respondem torto quando lhes salta a tampa e tudo isso agradou-me. É bom ver que as personagens não são artificiais ou forçadamente criadas. Gostei especialmente de Lara, de Fernando e de Lia. Quando lerem (ou se), vao perceber.
A magia é uma temática recorrente ao longo de todo o livro e foi bem incluída. Misturou o óbvio com algumas novidades, o que, novamente, resultou muito bem. Pelo menos, na minha opinião. Contudo, poderia ter sido mais desenvolvido, pois viu-se uma maior predominância do Mundo dos Uhrs (curiosos? LEIAM, sff! A menina Liliana merece!).
Tenho duas críticas menos boas a fazer – oh pá, não me saltem já em cima, eu adorei o livro! A primeira, e não me interpretem mal, pois sei que a autora teve bastante trabalho a rever e a rever e a rever, é sobre alguns erros ortográficos. Nada de escandaloso, relax! Já quase que vos sinto em cima de mim a devorar-me e a dizer *larga, larga, cala-te, deixa de ser chata e mesquinha* e patati patata. Uf… Para ilustrar a minha opinião, uma vez que tento fundamentá-la sempre que posso, deixo aqui um exemplo de um erro que encontrei algumas vezes: 'paços' em vez de 'passos'. Eu disse-vos que não era nada de escandaloso, já podem respirar! A segunda é em relação ao tamanho do livro, a meio pareceu-me que a acção se estava a prolongar demasiado. CONTUDO, dois pontos em relação a esta crítica: primeiro, não se torna, de modo algum, aborrecido. Porque não? A escrita da autora e o humor que a caracteriza torna a leitura bastante agradável e segundo, porque percebi a razão desse “prolongamento” ao continuar a ler.
Gostei muito do final. Confesso que já desconfiava dele a umas trinta páginas de acabar, pois também eu já senti vontade de escrever algo assim ou de ver um final destes em algum filme – sinto-me especial por isso! Cof, cof, tenho delírios de grandeza, eu sei… - Mas o final é lindíssimo, deixa-nos a sonhar, a roer as unhas de antecipação, com a lagrimita no canto do olho, tudo. A sério!
Adorei! Venham mais, Liliana!

Comments

  1. Obrigada Ivonne :)
    Fizeste-me dar umas gargalhadas ao longo do post.
    Tadinha, imagino o teu dilema com dois livros meus à frente "e se eu não gostar!?"
    Ainda bem que correu bem a leitura e espero que o "Inverno de Sombras" não desiluda :D que esse sim, é uma maratona de emoções :)

    ReplyDelete
  2. Ivone gostei mt da tua opinião.
    O livro já consta da minha wishlist, mas prupus-me 1 ENORME objectivo, que, honestamente, não sei se irei conseguir mas.... antes de omprar mais livros, tenho q ler pelo menos uns 5 (dos normais ok, harlequin ñ contam). Assim que despache trocas combinadas, dedicar-me-ei a este, quase impossível, objectivo, e os livros da Liliana serão dos próximos a adquirir.
    Parabéns pela forma como te exprimes.
    Gostei =)
    clap clap clap

    bjinho

    ReplyDelete
    Replies
    1. Mira, este comentário passou-se-me :( Peço desculpa!

      Obrigada, antes de mais, pelo comentário! (Mais vale tarde do que nunca, sempre ouvi dizer.)

      Segundo, espero bem que esteja integrada na wishlist, pois é um livro que não desilude!

      Terceiro, espero que esse objectivo tenha sido (ou seja) alcançado!

      Quarto, obrigada pelo elogio *.* fico babada quando dizem que gostam da forma como me exprimo!

      Um beijinho*

      Delete

Post a Comment

Deixa aqui as tuas epifanias ^^
A gerência agradece :)

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?