Skip to main content

Posts

Showing posts from May, 2012

Voilà... 50000!

Cheguei às 50000 (e mais umas 105). Admito que com um bocado de batota. Fui buscar aos ficheiros antigos.

Simplesmente não tinha mais ideias para escrever fosse o que fosse. Pelo menos, sem organizar primeiro as ideias contidas em menos de 50000 palavras e menos de 100 páginas.

Consegui comprar o livro da Verónica Roth, Divergente e da Catherine Fisher, Incarceron... Mal caibo em mim de tanta excitação!!!

Bom, camaradas, vou ajudar a organizar o jantar e a colocar os talheres na mesa.

Au revoir,

Ray*

Phill Collins

Grandes músicas, grande inspiração!

Às vezes tenho pancadas e passo dias a ouvir músicas dos Ano 80.

A pancada não é por ouvir músicas "antigas" (que são ÓTIMAS!!!). É, porque eu escolho um dos milhares de artistas que surgiram nessa altura e ouço durante dias e dias a fio... Mas é que levo uma barrigada disso que nem vos falo (lá estou eu com devaneios solitários).

Hoje (ou ontem) escolhi Phil Collins. A primeira música que ouvi dele foi "In the air tonight" - não sei quando a ouvi pela primeira vez - que é simplesmente *a suspirar* OMG... Absolutamente linda!

Ainda coloquei no youtube, uma música dos Bon Jovi, Always (devia ter prai uns sete ou oito anos quando a ouvi pela primeira vez... mas Phil Collins ganhou).

Mas, bom, tudo isto só para dizer que a minha inspiração de hoje foi essa. E até resultou bem. Resultou tão bem que estou instigada a tentar escrever mais 2000.

Ah, mais uma coisa... Já podia ter escrito 50000. Acreditam? Não? Pois, aqui vai... encont…

Einstein percebe-me!

Hey,

depois do fiasco de ontem, espero que hoje corra melhor.
Passo a explicar: nem cheguei às 1000 palavras. Fiquei apenas pelas 900.

Assim, hoje, terei de escrever 3000. Uf, está a tornar-se cada vez mais difícil. Seria de esperar o contrário, mas não. Estou louca para rever aquilo que escrevi, organizar os capítulos cronologicamente... Enfim! A impaciência dos jovens de hoje em dia...

Há muito tempo que tenho andado com um conflito dentro de mim. Luto comigo própria, pelas minhas duas paixões. Ou por aquilo que julgo serem as minhas duas paixões. Por isso, deixo uma frase de Einstein:

"Imaginação é mais importante do que o conhecimento. O conhecimento é limitado. A imaginação circunda o mundo."
Diria mais que circunda tudo o que nos rodeia (e que ainda não é conhecido.). Tenciono explicar isso no meu projecto. Dizem que o céu é o limite... Mas, para mim, não é. Nem sequer, a imaginação ocupa esse lugar. Pois não devem existir limites para a imaginação. Certo? Mas também..…