Skip to main content

"As Gotas de Um Beijo" | Carina Rosa

Título: As Gotas de Um Beijo
Autor: Carina Rosa
Editor: Alfarroba
Publicação: Novembro | 2013
Sinopse: Aqui
Cotação


~ Opinião ~

Como leitora-beta da autora, já li quatro dos seus romances. Este foi o terceiro a ser lido, capítulo a capítulo, logo depois da blogger e editora Ana Ferreira ter encaminhado a autora na escrita. Isto significa que os problemas que apontei relativos ao tell, frases muito pequenas e repetições no seu primeiro romance, O Intruso, desapareceram. E ainda bem.

É um romance maduro e que espelha a autora tal como ela é ou pelo menos como ela mostra ser.  Sei também que é um dos seus preferidos e talvez por isso tenha tanto dela e dos que a rodeiam. 

A história, não sendo original, pode considerar-se real e bastante realista. Retrata temas como o divórcio, a perda de oportunidades e do amor, a solidão e o reencontro do amor, a diferença de idades que é tão susceptível de criar dúvidas e de desencadear estereótipos e preconceitos na sociedade e o poder da escolha que, pelas suas linhas incertas, faz temer o futuro a quem o tem nas mãos.

Como ‘acompanhante’ deste romance, pude ver o processo desde a sua reescrita até à escolha do título e da capa. O título, após votação dos leitores, foi um dos meus preferidos desde o início e foi muito bem escolhido. É poético, sem cair no cliché ou no exagero da lamechice. É claro que nos encaminha para um romance, óbvio, mas deixa à imaginação e é isso que se pede com os novos livros, os inúmeros que vão surgindo todos os meses.

A sinopse conta bastante, por isso não vou entrar em pormenores da vida das três personagens, mas a história de David, Diana e Laura está entrelaçada num triângulo amoroso que nunca o chega a ser verdadeiramente. É nesse triângulo que David se vê envolvido e a sua escolha tem de ser tomada. A autora eleva o cliché da 'rapariga da porta ao lado’ a outro nível. Costumamos ver em adolescentes, com as hormonas aos saltos e janelas indiscretas, mas aqui vemos três adultos, com vidas separadas que se cruzam, com histórias familiares tão diferentes e que os destroem por dentro e que os encaminham para a redescoberta do amor e de si mesmos.

Uma das minhas cenas favoritas passa-se no Natal e, oh!, que época tão irónica para o livro sair. Uma piquenique surpresa, uma dança à chuva, uma ida à praia, um ou dois copos de vinho e o romance todo ele se encontra espelhado em pequenos gestos, em pequenos momentos, transpostos em palavras.

O final foi agridoce. Sabia que David tinha de tomar uma decisão, algo que só ele podia fazer, mas uma vez que me apeguei às personagens, julguei que optasse pelo oposto ao que optou. Não obstante as minhas expectativas terem saído goradas, foi um final que me aqueceu o coração. De uma forma ou de outra, alguém sairia ‘magoado’, embora quem leia a história passe a compreender porque o final tomou os contornos que tomou. E aqui relembro o quão importante é as personagens terem um ‘background’, isto é, mostrar o passado é um ponto essencial de qualquer livro, porque sem ele parece que as personagens não existem. E a autora mostrou e incluiu o passado no presente e no futuro, o que tornou o final mais aceitável. Dei-lhe 4,5* e acho que são mais do que merecidas. 

Para quem gosta de romances daqueles fofinhos e com um toque de picante, este é um livro ideal para se ter na estante e, quem sabe, oferecer a alguém. Com o Natal aí à porta, força aí! Um dos melhores romances da autora, sem dúvida. Parabéns, Carina, para quando o próximo? :P


Quem quer ler? :P
Boas leituras!

Comments

  1. Obrigada pela opinião, Ivonne, e pela tua disponibilidade em lê-lo. Fico muito feliz por saber que gostaste! O próximo, com muito trabalho e alguma sorte, talvez no final do próximo ano, também ele um livro muito especial, à sua maneira, que não seria o mesmo sem a tua ajuda. Obrigada pelo incansável apoio. Beijinhos :)

    ReplyDelete

Post a Comment

Deixa aqui as tuas epifanias ^^
A gerência agradece :)

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?