Skip to main content

"Peripécias do Coração", de Julia Quinn

Peripécias do Coração (Bridgertons, #2)Romances Históricos e/ou de Época têm sido os que mais me têm puxado nos últimos tempos. Têm tudo aquilo de que gosto. Falam em amor e sentimentos vários que vão desde a raiva ao afecto, falam dos laços familiares e dos sacríficios que se faz pelos entes queridos, em encontrar a pessoa certa e de como nada é como imaginamos... Fala de mexericos! E da sociedade londrina que, apesar de já não estarmos em 1814, eu adorava conhecer. Um dia, talvez... Inevitavelmente, tem erotismo e cenas de amor bastante fortes e que nos aquecem o coração. Minha cara Julia Quinn, esta vossa Leitora pede-lhe que lhe mande um inglês jeitoso, cavalheiresco e bonito. 

A história começa precisamente na viragem do ano, de 1813 para 1814, e não pude deixar de apreciar a ironia de estar a ler uma história que, embora tenha sido escrita muito depois disso, foi lida precisamente dois séculos depois. Este foi o primeiro livro do ano 2014 e não podia ter começado de melhor forma. O segundo volume da série Bridgerton chamou por mim na noite do primeiro dia do ano e voltar a ler esta autora, num espaço de um mês, foi como um regresso a casa. Lar, doce lar. Lê-se enquanto o diabo esfrega um olho e faz-nos ficar com olheiras por nos deitarmos tarde (são quase cinco da manhã, dado que não me contive e vim escrevinhar isto). 

Um dos aspectos que tenho gostado mais é da coscuvilheira da sociedade londrina, que tão bem apelida os seus mexericos de 'As Crónicas da Sociedade de Lady Whistledown'. Quem é esta ilustre senhora que parece ter um big brother no século XIX? Não faço ideia, tenho de continuar a ler esta maravilhosa série, mas mesmo que soubesse não faria a desfeita aos que me estivessem a ler. 

Outro dos aspectos que me tem levado a ler estes livros tem sido o da expectativa. Tremo só de pensar no que vou encontrar nas páginas cujas sinopses me perseguem dia e noite. 

Li algures numa das opiniões do goodreads que a história do patinho feio estava muito vincada. Sim, é verdade. Kate, apesar de convicta e confiante das suas opiniões, sente-se invisível e na sombra da irmã, Edwina, que é o epítome de beleza: loirinha, olhos azuis, jovenzita e tal, na idade casadoira ideal. Enquanto Kate é morena, olhos castanhos, já tem vinte e um anos e daqui a um par de anos já ninguém a quer por ser demasiado velha. Haja paciência, mas há dois séculos atrás era mesmo assim e é isso que me apaixona.  

Foi importante ver como o amor transforma a insegurança de uma mulher. Ser vista, ser amada e desejada faz-nos sentir as mulheres mais bonitas do mundo, mesmo que tenhamos o cabelo com a pior crise de humor de sempre, quilos a mais ou a menos, celulite e todas essas coisas ou simplesmente pensamentos impostos por uma sociedade cega que tem determinados padrões de beleza e que espera que todas as pessoas lhes sigam os passos. O Anthony é uma autêntica força da natureza, aliás todos os Bridgertons o são. Fazer uma mulher sentir-se assim... 

Quem me leu até aqui, provavelmente deve estar convicto de que só vai encontrar virtudes face a este livro. Não se engana muito. Fora uma ou outra situação em que revirei os olhos, não obstante saber que não deve ter fugido muito à realidade de há duzentos anos atrás, só consigo perdoar e seguir em frente. Porque, e perdoem-me a lamechice, amar é mesmo assim. E quando um livro nos agarra como este me agarrou, nós fechamos os olhos e guardamos as coisas boas para nós para voltarmos a sentir o calorzinho no coração e menos sozinhas. Sim, voltem a chamar-me lamechas. Quero lá saber. Neste tipo de livros, não consido, nem quero ser de outra forma. 

1.01.2014
4,5*


P.S. Este post está sem revisão devido ao adiantado da hora. Perdoem-me os erros... todos eles! 

Comments

  1. Oh, adorei a review Ray e não te acho nada lamechas :P
    Adoro esta série e adoro os Brigertons (Tirando a Francesca, mas enfim, c'est la vie...)
    Já tens o do Benedict?
    Leste os segundos epílogos?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Não, não tenho mais nenhum! Li os dois primeiros em menos de um mês.
      Parva, estúpida!!! Agora não tenho mais nenhum! Enfim. Mas quero ver se compro esta série toda eheh

      Que tem o da Francesca? :(
      segundos epílogos? :O hã?

      Delete
    2. eu tenho em ing, posso emprestar ;)
      O da Francesca tem uma carga demasiado negativa baseada em culpa e vergonha. E a Francesca não é tão carismática como os irmãos

      Para cada livro existem segundos epílogos (em formato digital). eu tenho mas estão com uma formatação terrível -.-'' queres?

      Delete
    3. por favor seja minha salvadora! a muito venho procurando os segundos epilogos, pra falar a verdade eu os tinha, mas algo fiz em meu computador q eles sumiram!! tive um trabalho imenso p os ter, pois os encontrei em espanhol e os traduzi p o portugues, mas coo disse ñ sei o q fiz q eles sumiram!!
      vc pode envila-los p mim? ficaria mt agradecida... (este é meu email: alynnecristine1308@gmail.com)

      Delete
    4. Olá alynne!
      Já enviei email com o ficheiro. Confirme-me pf se recebeu ou se foi aparar ao spam.
      boas leituras!

      Delete

Post a Comment

Deixa aqui as tuas epifanias ^^
A gerência agradece :)

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?