Skip to main content

"Falling Into You" | Jasinda Wilder

Falling Into You (Falling, #1)
Título: Falling Into You
Autor: Jasinda Wilder
Editora: -
Publicação: Março | 2013
Sinopse: Aqui
Cotação

~ OPINIÃO ~ 

Estava relutante em ler este livro. Era em inglês e tinha receio de não perceber, porque só há pouco tempo me rendi às leituras nesta língua. A verdade é que não percebi algumas palavras, mas também é verdade que não perdi tempo a verificá-las – mesmo estando no kobo e estar à distância de um toque de dedo no ecrã para verificar o dicionário. No geral, creio que entendia o significado assim que lia o parágrafo e formava a imagem. Devo dizer que é um livro descritivo q.b. e muito visual, permite-nos visualizar as cenas sem cair no exagero. Isto dito por uma leiga nas leituras estrangeiras… não sei se serei a melhor pessoa para avaliar.

Continuando, tinha também receio porque via toda a gente a dar 4* e 5* e o rating geral é muito bom, acima das 4*. Isto não deve determinar a nossa vontade de ler livro x ou y e, como tal, arranjei coragem e pus-me a ler.

A sinopse promete um amor arrebatador – e não é que a maldita nos spoila a torto e a direito? Comecei a leitura com um aperto no coração, continuei a leitura com o coração a transbordar-me pelas mãos quase a rebentar. É verdade. Estava sempre à espera que aquilo acontecesse. O quê? Vejam na sinopse! É um dos momentos altos do livro, um dos, a bem dizer o primeiro. E deixa-nos… deixou-me completamente arrasada. A primeira reacção que tive foi wtf? Que coisa mais estúpida. Mas a verdade é que pode mesmo acontecer. Já deve ter acontecido com tanta pessoa que existe neste mundo. Passo a piada, infelizmente, claro.

Começa por nos dar um amor adolescente entre Nell e Kyle, que surgiu de uma forte amizade, um amor com as suas dúvidas, receios, com as suas descobertas e explorações, a paixão juvenil, o companheirismo… e depois a autora, malandra, tira-nos isso tudo! E volta a dar-nos e a dar-nos, e a tirar-nos. É uma autêntica montanha russa de emoções. Faz o leitor sofrer com as personagens e faz com que nos consigamos identificar com elas. Mesmo que não tenhamos passado por tudo o que elas passaram, todos nós já tivemos um ou outro desgosto, já perdemos alguém, já vimos alguém perder maridos, esposas, namorados, namoradas, e por ai fora.

E depois… aparece Colton, irmão mais velho de Kyle. Se chorámos a perda de Kyle, juntamente com Nell, choramos o aparecimento de Colt como uma dádiva. Como uma segunda oportunidade. Nell ficou completamente destruída depois da morte de Kyle, culpando-se pela morte dele. Colton, também despedaçado pela perda do irmão e pelos sentimentos dúbios em relação à namorada do irmão, acaba por se recriminar e voltar a afastar-se. Quis o destino – ou a autora! – que se voltassem a reunir na cidade que nunca dorme.

Eu quase que saltei da cama – ou cadeira, ou fosse de onde fosse que estivesse a ler – de rejubilo. Acho que não chorava com um livro – a bem chorar, aquele que nos turva a visão – há imenso tempo. E o meu peito… acho que me estou a repetir.

Para mim, o livro só teve um defeito: ser pequeno. Depois do reencontro entre Nell e Colton, a acção desenrolou-se muito rápido e apesar de ter havido interacção – mais física que outra coisa! – senti falta de mais.

Fora isso, é uma história perfeita que nos ensina a olhar para o que temos. Sim, mais um livro que me diminuiu. Que eu sou uma migalhinha neste universo, isso já eu sabia… mas aperceber-me disso durante a leitura de um livro… são raras as vezes. Fiquei extasiada por saber quem é o casal protagonista do volume 2# e ainda mais pelo volume 3#... *olhos a brilhar*


Comments

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?