Skip to main content

"Vertigem de Paixão" - Elizabeth Hoyt

Vertigem de Paixão (Legend of the Four Soldiers, #2)


Esta série foi iniciada pelo 3# volume, Sedução Irresístivel, e agora que já li os três primeiros posso afirmar que comecei pelo melhor. Não sei se é de mim, ou se de facto a ligação entre as sinapses é feita, mas às vezes juro que não entendo certas coisas que leio. Por exemplo, em todos os volumes desta série, a autora iniciou cada capítulo com um excerto de um conto específico. No 3# ainda deu para fazer o paralelismo – ou entendi-o de certa forma e não quis desenvolver o assunto – agora no 1# e neste 2# só posso dizer que li os contos na diagonal e não fixei nada.

E, tal como não fixei os contos, também pouco fixei o resto do conteúdo do livro.
Este livro fala – nem sei muito bem, vamos começar de outra forma: este livro refere-se a Melisande e Lorde Vale. Ambos ficaram conhecidos no primeiro volume; a primeira é amiga de Emeline e o segundo foi o ex-noivo da mesma. Ora, feliz ou infelizmente, Vale acaba de ser abandonado no altar… pela segunda vez. É rico, é giro, mas nem isso lhe garante uma esposa… interessante!

Este casal, a meu ver, pecou pela pouca química. A noite de núpcias então é uma desgraça. É como se fosse “pronto, já está, finalmente.” Credo! Nunca vi nada assim. Por um lado até foi bom ver a frustração sexual das personagens, algo raramente explorado em livros como este mas podia ter sido feito de outra forma, sei lá. Só contribuiu para diminuir o interesse…

A juntar a isso, o casal tem realmente pouca química que aborrece de morte o leitor.
Em todos os volumes, os protagonistas escalfam-se para descobrir o traidor do 28º regimento e neste não é excepção. Acho que a autora não sabe muito mediar muito bem o romance e o suspense. Ora são conversas intermináveis, ora são contactos fugazes entre Melisande e Vale… sem haver um meio-termo, o aborrecimento aumenta e aumenta.

Vale tem ainda um segredo que aquece o coração a qualquer mulher. Melisande soube lidar com ele de uma forma estranha, mas que resultou. O que ficou por atar – uma pontinha – foi se o trauma ficou resolvido depois do casal prometer ser fiel e yada yada no final. Não me recordo, seja como for, em comparação – e é inevitável não comparar – com Lisa Kleypas e Julia Quinn, por exemplo, Elizabeth Hoyt deixa bastante a desejar. Não é que não tenha gostado, simplesmente… precisava de mais para não me aborrecer tanto. 

~ Terminado a 16 de Abril de 2014 ~

Comments

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?